A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público discute hoje as denúncias de trabalho degradante, perseguição, assédio moral e desrespeito à liberdade sindical na Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

O assunto já foi debatido pelo colegiado no ano passado. De acordo com a deputada Erika Kokay (PT-DF), que pediu a audiência pública, é preciso saber o que vem sendo feito para resolver os problemas apontados.

“As sugestões e propostas de encaminhamentos foram remetidas diretamente ao Ministério da Agricultura, à presidência da Embrapa, bem como ao Sindicato dos Trabalhadores de Pesquisa e Desenvolvimento Agropecuário (Sinpaf) para a adoção das medidas pertinentes no âmbito da competência de cada instituição”, disse Kokay.

Foram convidados:
– o presidente da Embrapa, Sebastião Barbosa;
– o ouvidor-geral do União, Gilberto Waller Junior;
– a analista de Transferência de Tecnologia e Comunicação Empresarial da Embrapa, Indramara Lobo;
– as procuradoras do Ministério Público do Trabalho da 10ª Região Ludmila Lopes e Renata Coelho; e
– representante do Sinpaf.

A audiência ocorrerá às 10 horas, no plenário 12, e poderá ser acompanhado ao vivo pelo portal e-Democracia (https://edemocracia.camara.leg.br/audiencias/sala/816), com a possibilidade de interação, e pelo canal da Câmara dos Deputados no YouTube (https://www.youtube.com/watch?v=pjFSsFTQlcI).

Com informações da Agência Câmara Notícias, disponível em http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/noticias/TRABALHO-E-PREVIDENCIA/566509-TRABALHO-DISCUTE-DENUNCIAS-DE-TRABALHO-DEGRADANTE-E-PERSEGUICOES-NA-EMBRAPA.html