por Fabiana Ribeiro, Jornalistas Livres

No dia de 22 de março, Dia Nacional de luta contra a Reforma da Previdência, na cidade de Campinas (SP) aconteceram diversas mobilizações durante todo o dia.

Pela manhã servidores públicos e professores se manifestaram pelas ruas centrais da cidade.

Segundo a Apeoesp (Sindicato dos Professores do Estado de São Paulo) as escolas estaduais e municipais de cidades da região estariam sem aula nesta sexta-feira por causa da manifestação.

No final o dia trabalhadores da construção civil, químicos, bancários, frentistas, servidores públicos, estudantes e movimentos sociais se concentraram no Largo do Rosário, várias falas em repúdio a proposta feita pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) que massacra os trabalhadores principalmente as mulheres, os mais pobres e os trabalhadores rurais. Na sequência, centenas de trabalhadoras e trabalhadores saíram em passeata, pelas ruas da região central, para protestar contra a proposta de reforma da previdência do Governo de Jair Bolsonaro (PSL).

Foto: Fabiana Ribeiro | Jornalistas Livres