Autor: Comunicação

21 de março – Dia Internacional contra Discriminação Racial

Não deveria importar a cor que identifica alguém, nem ser motivo de alarde a origem étnica das pessoas. No entanto, a cor da pele já foi usada para justificar muitas atitudes violentas, políticas discriminatórias e abusivas contra milhares de pessoas. E é por isso que datas como 21 de março, que marcam o Dia Internacional contra Discriminação Racial, não podem passar despercebidas. Embora a discriminação racial seja referente a qualquer distinção, exclusão, restrição ou preferência baseada na cor, ascendência ou origem étnica, segundo definição presente no Artigo I da Declaração das Nações Unidas sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Racial, é de senso comum que os mais afetados por esse tipo de discriminação são os negros e as minorias, como os índios. O dia 21 de março foi escolhido pela Organização das Nações Unidas (ONU) para a luta contra a discriminação racial justamente porque nesse dia ocorreu o Massacre de Shaperville, em 1960. Na época, milhares de manifestantes saíram às ruas para protestar contra a “Lei do Passe”, que impedia negras(os) de circularem em alguns lugares, na África do Sul. Nesse dia, 69 pessoas morreram e centenas ficaram feridas. Discriminação no Brasil Infelizmente no Brasil ainda acreditamos, equivocadamente, que vivemos um convívio étnico harmonioso. Entretanto, a realidade é muito diferente. Atualmente, no Brasil, a população negra é a maioria entre as pessoas com mais probabilidade de serem...

Read More

Universidade Emancipa: movimento social de educação popular lança campanha de financiamento coletivo

A Rede Emancipa é um movimento social de educação popular com mais de 10 anos de história. Ao longo desta década, nossas iniciativas de educação popular avançaram e diversificaram, reforçando em seu cotidiano e horizonte de milhares de jovens de periferias a educação como prática para a liberdade. São mais 50 cursinhos pré-universitários gratuitos espalhados por 10 estados, de norte ao sul do Brasil. Em 2018, serão mais de 10 mil estudantes e 900 educadores voluntários! Essa atuação só é possível porque combina trabalho de base e militante, política de autofinanciamento e formação político-pedagógica permanente. Além dos cursinhos temos trabalhos com educação infantil, esporte, alfabetização de jovens e adultos, educação feminista e antirracista, saraus e slams, trabalho comunitário e atuação na educação prisional. Agora, com apoio de especialistas, professores e grandes referências de dentro das universidades estamos dando um novo passo, criando um centro nacional de formação em educação popular, a Universidade Emancipa. A Universidade Emancipa visa cumprir uma função de coordenação entre diferentes iniciativas de educação popular, ser um centro irradiador de práticas e conhecimentos que tem por objetivo a formação de educadores populares que atuam no movimento de educação popular e movimentos sociais, oferecendo cursos avançados de formação pedagógica, política e cultural (você pode ler e assinar o manifesto!) que permitam a esses educadores entrar em contato com temas e novos conhecimentos produzidos na universidade, contribuindo, assim,...

Read More

Fórum Social Mundial chega ao fim propondo alternativas aos retrocessos democráticos

Por Lilian Campelo, Brasil de Fato A 13ª edição do Fórum Social Mundial (FSM), realizada em Salvador (BA), chegou ao fim neste sábado (17). Durante cinco dias, a programação contou com marchas, atos, assembleias e debates para a construção de resistências aos retrocessos democráticos. De acordo com a assessoria de comunicação do Fórum, foram realizadas 1500 atividades durante o evento. Na avaliação de Jussara Santana, da Coordenação de Entidades Negras (Conen), a inserção e o debate de temas relacionados ao povo negro foram de grande substância. “A nossa avaliação enquanto movimento negro é positiva porque nós tivemos 80% dos trabalhos escritos,...

Read More

Como o agronegócio está exportando a água do Brasil

Produtos como soja, café, algodão, açúcar e carne bovina, enviam para o exterior mais de 112 trilhões de litros de água doce, utilizada na produção das commodities O capital, sobretudo internacional, há anos tem se interessado por um dos maiores recursos naturais que despomos em nosso território: a água. Do ponto de vista estratégico, esse é um dos elementos fundamentais que garantem nossa soberania, no entanto, a cada ano que passa, observamos a ganância das multinacionais, se apropriando deste bem natural tão importante pra vida. Segundo dados da Unesco, por ano, o Brasil envia para o exterior aproximadamente 112...

Read More

Moção de repúdio à repressão sindical

O Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas repudia toda forma de assédio, ameaça, intimidação, censura ou perseguição a empregados e/ou entidades representativas de empresas públicas que manifestem posição ou opinião diferentes da posição oficial adotada pela administração e/ou governo. A liberdade de expressão é garantida pela Constituição Federal e valor democrático fundamental. A pluralidade de visões e a diversidade de opiniões, também no âmbito das empresas, enriquecem o debate e são importantes para o próprio aperfeiçoamento das instituições. Apoiamos os empregados da Embrapa perseguidos e demitidos injustamente; o presidente da AFBNDES, que está sendo processado pelo Comitê de Ética do banco; os empregados da Empresa Brasileira de Comunicação (EBC), assediados por terem opiniões diferentes da direção, e todos os empregados de empresas públicas que estejam passando por esse tipo de situação. A adoção de uma gestão autocrática utilizando o Código de Ética no BNDES e na Embrapa, e do Código de Conduta na EBC – contra ações resultantes de atividades sindicais e do exercício da crítica cotidiana – é um precedente perigoso para todos os trabalhadores de empresas públicas. A instituição de regramentos por intermédio de códigos deveria ocorrer para disciplinar as relações interpessoais e a postura profissional ajustada à boa convivência, estabelecendo limites aos direitos e às obrigações dos trabalhadores. No entanto, esses instrumentos estão sendo usados para fundar uma nova ditadura, inclusive adotando a delação de...

Read More