No fim da tarde desta terça-feira, 7, o representante das(os) trabalhadoras(es) no Conselho de Administração (Consad) da Embrapa, Antonio Maciel Botelho Machado, divulgou uma nota para informar à categoria sobre a 176ª reunião do Conselho e esclareceu seu posicionamento contrário à forma como foi realizado o processo de indicação para o cargo de presidente da Embrapa.

Confira a seguir a nota na íntegra.

NOTA DO REPRESENTANTE DOS TRABALHADORES NO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO (Consad) DA EMBRAPA

Prezados colegas,

Hoje, dia 07 de janeiro de 2020, às 14:30h, participei, por videoconferência, da 176ª Reunião do Conselho de Administração da Embrapa, realizada no gabinete do Presidente do Conselho, Sr. Fernando Camargo, no MAPA, que teve como pauta a exoneração do pesquisador Dr. Celso Luiz Moretti do cargo de Diretor Executivo da Embrapa; sua destituição do cargo de Presidente Interino da Embrapa e, por fim, sua designação para o cargo de Presidente da Embrapa. Após a abertura da reunião, solicitei a palavra para registrar minha posição em relação ao processo de designação do presidente de nossa Instituição. Iniciei minha fala, registrando que eu considerava positivo o fato da Ministra Tereza Cristina ter escolhido alguém da carreira da Embrapa, mas que isso não era suficiente. Lembrei aos conselheiros que o próprio Consad em sua 158º Reunião, ocorrida em 20 de junho de 2018, por conta da substituição do presidente Maurício Lopes e que culminou com a escolha do presidente Sebastião Barbosa, deliberou com a Resolução Consad Nº 174, de 25 de julho de 2018, as Normas de Recrutamento e Seleção para os cargos de diretoria da Embrapa. As considerações constantes nessa Norma foram:

“os princípios constitucionais da impessoalidade, moralidade administrativa, finalidade, supremacia do interesse público e o da indisponibilidade do interesse público”.

Assim, me posicionei contrário à forma como estava sendo conduzido o atual processo, por entender que o mesmo deveria ser aberto e permitir que trabalhadores e trabalhadoras da Embrapa, e até mesmo de outras instituições, pudessem se apresentar, com suas experiências e seus projetos, para a disputa da vaga na direção maior da Empresa.

Após a votação, o Dr. Celso Moretti foi designado Presidente da Embrapa por cinco votos favoráveis e o meu voto contrário.

Perdemos a chance de colocar em prática os princípios constitucionais da impessoalidade, moralidade administrativa, finalidade, supremacia e indisponibilidade do interesse público, como o próprio Consad, em tempos não muito longínquos, se pronunciou.

Aproveito para comunicar aos colegas embrapianos que meu mandato oficial no Conselho se encerrou em 12 de dezembro passado e que permaneço no cargo até que @ próxim@ representante dos trabalhadores assuma o meu lugar após o processo eleitoral que está em curso.

O meu e-mail provisório é maciel.machado@colaborador.embrapa.br

Permaneço pronto para qualquer esclarecimento relacionado com a minha gestão no Consad.

Um bom 2020 para tod@s!

Antonio Maciel Botelho Machado

Representante dos trabalhadores no Consad e aposentado da Embrapa