Seções Sindicais do Sinpaf marcaram presença no Fórum Social Mundial 2018, que ocorreu de 13 a 17 de março, em Salvador (BA), com a realização de duas mesas de debate, para discutir agricultura familiar e Embrapa Pública. Também foi montada uma mesa com produtos alimentícios produzidos por agricultura familiar, a partir de tecnologias desenvolvidas pela Embrapa. A participação nesse importante evento foi significativa, com a realização das atividades que atraíram a atenção de centenas de pessoas, além do lançamento do Manifesto do Fórum Nacional em Defesa da Embrapa Pública e Democrática (confira aqui o documento).

Na tenda Futuro do Trabalho, o tema da Agricultura Familiar e Fixação no Campo foi discutido no dia 13, com a participação dos palestrantes Elisângela Araújo (CUT nacional), Elaine de Jesus dos Santos (Coopatan – Cooperativa dos Produtores Rurais, Jerônimo Rodrigues (Secretaria de Desenvolvimento Rural da Bahia – SDR), Alberto Feiden (Sinpaf Corumba), Luiz Carlos Guilherme (Embrapa Meio Ambiente), Antônio Barbosa e Carlos Hermínio (ambos do Sinpaf Codevasp Aracaju), com mediação de Osvaldo da Paz (Sinpaf Cruz das Almas).

No dia 16, a discussão girou em torno do tema Por uma Embrapa Pública: em defesa das empresas de pesquisa e desenvolvimento agropecuário públicas e democráticas. A mesa contou com a mediação de Maria do Socorro Gonçalves Ferreira (pesquisadora da Embrapa) e as participações de Antonio Maciel Botelho Machado (pesquisador da Embrapa e representante das(os) trabalhadoras(es) no CONSAD), Mário Urchei (pesquisador da Embrapa e presidente da SSCJ do Sinpaf), Ana Georgina da Silva (supervisora técnica do Diesse – BA) e Cedro Silva (presidente da CUT- BA).

 

MCTP – A SSCJ também participou da mesa promovida pelo Movimento pela Ciência e Tecnologia Pública, realizada no dia 15, para debater Ciência e Tecnologia Pública: Ciência e Tecnologia como bem comum. Mário Urchei foi o moderador da mesa, que contou com a presença de Renato Dagnino (professor da Unicamp), Carlos Alberto Gonçalves (professor da UFRGS e coordenador do GT C&T do ANDES-SN), Rogério Bezerra da Silva (pesquisador do GAPI), Luciana Ferreira (professora da Unifesp e coordenadora do Núcleo Educacional de Tecnologia Social e Economia Solidária da universidade).